Prós e contras de abrir uma franquia

Prós e Contras de Abrir um Franquia

Já pensou em abrir uma franquia?

Em uma rápida busca no Google é fácil encontrar informações sobre as vantagens de abrir uma franquia.

Mas, para tomar a melhor decisão, baseada em suas preferências, no seu perfil e/ou a sua realidade, é preciso mais do que isso.

Você deve entender a fundo todas as peculiaridades do sistema de franquias, sejam elas positivas ou negativas.

Sim, como tudo na vida, abrir uma franquia também tem pontos negativos, portanto é bom você também considerá-los em sua análise.

E, para isso, nada melhor do que fazer uma simples e eficiente lista de prós e contras!

Vamos à eles:

 

Pontos positivos das franquias

 

Força da marca

As franquias normalmente possuem um trabalho importante voltado ao fortalecimento de sua marca.

Muitas delas possuem um fundo de marketing e propaganda, que é um valor compartilhado entre todos os franqueados, investido em ações para fortalecer a marca.

 

Credibilidade

Com uma marca reconhecida, com presença de unidades em diferentes locais, e um padrão de identidade visual em suas franquias fazem com que as unidades de uma rede de franquias desfrutem de maior credibilidade frente ao consumidor final.

É claro que outros negócios também podem conseguir credibilidade do consumidor, a diferença é que quando você entra em uma rede de franquias, já começa com credibilidade instantânea.


Demanda comprovada pelo produto ou serviço

Se uma franquia existe e possui diversas unidades de sua marca, em diferentes lugares, isso nos leva a crer que existem consumidores que demandam seus produtos e serviços na qualidade oferecida e no preço definido pela empresa franqueadora.

 

Modelo de negócio testado

A demanda por produtos e serviços é só uma parte de um modelo de negócios que funciona.

Além de entregar o que o consumidor pede, é preciso fazer isso de maneira lucrativa.

Quando você abre uma franquia, tem acesso ao modelo de negócios completo: logística, fornecedores, processos, equipamentos, perfil dos funcionários, treinamento, marketing e outros elementos que compõem um modelo de negócio de sucesso, pois já foram testados anteriormente em outras unidades.


Rapidez para colocar o negócio funcionando

Ao abrir uma franquia você irá desfrutar de alguns elementos que irão ajudá-lo a colocar o negócio rapidamente em funcionamento.

Alguns exemplos são:

  • Características do ponto comercial
  • Suporte na escolha do ponto
  • Padrão de identidade visual
  • Acesso a especificação de equipamentos necessários
  • Fornecedores e suporte no projeto arquitetônico

 

Rede de relacionamento com outros franqueados

Outro diferencial de investir em uma franquia é que você não irá sofrer da dor mais comum entre os empreendedores, a solidão.

Ao ingressar em uma rede, você sempre terá à sua disposição pessoas que estão vivendo o mesmo dia a dia que você e, dessa forma, poderá compartilhar suas ideias, ter referências sobre o mercado e fazer benchmark sempre que julgar necessário, aumentando ainda mais suas chances de sucesso.


Treinamento para você gerir seu negócio

Na franquia, o franqueador é obrigado a transferir know-how, isto é, o conhecimento sobre o negócio.

Além de lhe apresentar os processos, o franqueador deverá treiná-lo não só na operação do negócio mas também, em como realizar a gestão dele.

Por exemplo, se você abrir uma franquia de alimentação saudável, ele deverá lhe ensinar como preparar o produto mas também, como gerenciar o fluxo de caixa, fazer marketing e como realizar contratações.

 

Potencial ganho de escala em negociações com fornecedores

Como uma rede de franquias compra de seus fornecedores quantidades muito maiores que a de negócios individuais, dependendo do produto ou insumo que é comprado, ao abrir uma franquia, o futuro franqueado poderá fazer parte imediatamente dessas condições especiais de negociação.

Em alguns casos, essas condições de compra mais favoráveis, já são suficientes para cobrir os custos com royalties que o franqueado pagará a franqueadora pelo suporte que irá receber, tornando a franquia um excelente negócio.

 

Gostou do que viu?

Justamente por apresentar tais características, as franquias são consideradas mais simples e seguras do que a abertura de um negócio próprio.

Além de você ter acesso a todo o conhecimento de mercado e gestão do franqueador, o que já irá reduzir seus riscos, como o modelo foi pensado com foco na padronização, suas preocupações iniciais também serão infinitamente menores.

A partir do momento da assinatura do contrato, você vai receber um suporte completo da franqueadora, com tudo que você precisar para colocar seu negócio em funcionamento.

Mas, como nem tudo são flores, o franchising também tem as suas desvantagens.

 

Pontos negativos das franquias

 

Limitação para usar sua criatividade

Ao abrir uma franquia você estará restrito aos padrões e canais de comercialização que a franquia permite e, para os mais criativos, isso pode ser um problema.

Uma vez, conheci uma franqueada que possuía uma loja de franquia de bijuterias e que resolveu abrir um e-commerce com os produtos da marca.

Ora, por mais que a ideia de abrir uma loja virtual pudesse fazer sentido para a franqueada, ela não tinha a autorização do franqueador para comercializar os produtos da marca utilizando esse canal de venda.

Resultado: o franqueado foi notificado e obrigado a retirar imediatamente o e-commerce do ar.


Custo do suporte oferecido pela franqueadora

A célebre frase “não existe almoço grátis”, com certeza se aplica nas franquias.

Ao abrir uma franquia você deverá pagar pelo suporte oferecido pelo franqueador.

Na maioria dos casos, esse suporte é cobrado através de royalties, que podem ser cobrados de diferentes formas: como um percentual sobre o faturamento, como um percentual sobre as compras ou ainda, através de um valor fixo.

Portanto, é preciso fazer as contas: bote na ponta do lápis o quanto isso irá custar.

Uma dica para você: nos modelos de franquia tradicionais, onde você realiza todas as atividades, desde a venda, preparo e entrega do produto ou serviço, você deve lucrar mais do que tem que pagar ao franqueador em forma de royalties.


Restrição quanto à utilização de fornecedores

Suponha que você tem uma franquia de estética e encontrou um fornecedor que vende os cremes que você utiliza em sua unidade a um preço menor do que aquele que vende seu fornecedor homologado pela rede de franquias.

Você compra do fornecedor mais barato, não é mesmo?

Errado! Todo franqueado deve comprar os produtos dos fornecedores que são homologados pela marca e mesmo que você encontrou uma “promoção” por aí, não poderá aproveitar dela caso a rede tenha definido quem são os fornecedores obrigatórios para compra desses produtos.


Dependência em relação às decisões do franqueador

Quando você é um franqueado de uma rede, é importante que o coletivo vem antes do individual e que portanto, em alguns casos o franqueador tomará decisões que podem beneficiar a rede como um todo e que na sua visão possa parecer prejudicial a sua unidade.

Por exemplo, o franqueador poderá determinar o lançamento de um novo produto ou serviço que deverá ser oferecido em todas unidades com o intuito de aumentar o faturamento médio por cada cliente (ticket médio).

Ora, mesmo que sua unidade já tenha um bom ticket médio, e esse novo produto ou serviço só venha agregar mais trabalho e complexidade do que retorno para sua unidade, como a decisão foi tomada pelo franqueador, só lhe restará cumprir com aquilo que foi definido.

Programa Empreendendo com Franquias


Restrições para sair da franquia

Se você é um franqueado de uma rede e decide sair do negócio e fechar a franquia, não basta você apenas fechar as portas.

Você precisará seguir aquilo que está escrito no contrato de franquia que você assinou e muitas vezes, isso significa que você terá que vender a franquia para um terceiro que seja aprovado pelo franqueador ou pagar uma multa por fechar as portas antes do término do contrato.


Risco de outros franqueados causarem danos à marca

Como todo franqueado faz parte de uma rede ele também estará sujeito a danos que outros franqueados possam causar a marca.

Explico, suponha que um franqueado não cumpra com padrões e isso gere uma exposição negativa na mídia. O consumidor final não irá fazer distinção entre um franqueado e outro.

Do ponto de vista do cliente, trata-se de uma marca só.

Um exemplo disso foi o que aconteceu na franquia dos supermercados Dia, quando um franqueado não seguiu os padrões definidos e a vigilância sanitária encontrou produtos vencidos em seu estoque.

A notícia saiu na mídia e impactou diretamente a marca naquele momento.

 

Conclusão

Antes de abrir uma franquia, é importante que você tenha a consciência de que é a interdependência mútua entre franqueados e franqueador é que faz com que o sistema de franquia funcione e se desenvolva com sustentabilidade.

É claro que os prós e contras podem variar de acordo com a marca escolhida e, na realidade, só você poderá avaliar se o franchising é ou não o modelo mais adequado para você.

Para ter essa clareza, acompanhe conteúdos sobre o mercado, utilize essa lista e pese quais fatores são mais relevantes para a sua decisão.

Inclusive, você pode contar com a ajuda de pessoas especializadas que auxiliam, através de coaching, a entender se o modelo de franquia é bom para você e como escolher uma marca dentre as mais de 3.000 disponíveis no mercado.

> Clique e conheça o programa de coaching Empreendendo com Franquias

 

Fazendo a lição de casa, tenho certeza que sua escolha será mais fácil e você fará um bom negócio!

Diego Simioni
Diego Simioni
Empreendedor, CEO do FranquiaZ e nas horas vagas caçador de oportunidades de negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.