O que é uma franquia

O que é uma franquia

Entendendo o que é uma franquia e qual a sua finalidade

Primeiramente vamos tentar entender o que é uma franquia e qual a finalidade desse modelo de negócios.

 

Franquia é um modelo estratégico de negócios, através do qual o franqueador transfere um direito ao franqueado em troca de obrigações.

 

O direito do franqueado é composto por uma série de benefícios.

Um desses benefícios é o direito de explorar a marca do franqueador, através da qual o franqueado herda uma marca já reconhecida, que goza de um certo prestígio.

O franqueado contrata o direito de explorar essa marca, assim como os produtos e serviços oferecidos pelo franqueado.

 

Padronização do negócio

O modelo de franquia é estruturado de modo a manter o padrão de serviços do negócio original, garantindo a integridade da marca e gerando uma boa perspectiva de resultados para o franqueado.

O contrato de franquia prevê que o franqueador se obriga a transferir seu expertise referente ao negócio em questão ao franqueado, o que inclui treinamento, supervisão e suporte permanente.

Além disso, cabe ao franqueador oferecer suporte material na implantação da franquia, o que inclui equipamentos, instalações e identidade visual das mesmas.

A finalidade da franquia, do ponto de vista do franqueado, é a expansão dos negócios e, consequentemente, dos lucros.

 

Vantagens de ser um franqueado

A vantagem da franquia é que, uma vez estruturada, é um meio de rápida expansão da marca, condicionada, evidentemente, a um planejamento rigoroso quanto à distribuição dos produtos e serviços e estratégias de comunicação e conveniência.

Presume-se que, ao optar por esse modelo de negócios, o franqueador tenha uma visão muito clara de como se distribui o seu público alvo, quais são os hábitos de compra desse último e qual a distribuição da concorrência direta e indireta.

Ao optar pela abertura de uma franquia o franqueado deve ficar atento a esse aspecto, que é fulcral para o sucesso do empreendimento, que é o domínio do franqueador das questões estratégicas que envolvem o negócio.

O franqueado se beneficia da franquia cobrando uma taxa de transferência do direito, que inclui todo o suporte necessário à caracterização de uma relação de franchising, podendo, em alguns casos, haver uma cobrança de royalties sobre as vendas do franqueado.

 

Crescimento do mercado de franquias

No Brasil, números de 2016 dão conta de que o mercado do franchising obteve crescimento em relação a 2015, apesar da crise, de 8,3%.

Ao final de 2016, eram 142 mil unidades franqueadas, contribuindo para um faturamento de R$ 151 bilhões, com destaque para os segmentos de saúde, beleza e bem estar, que teve crescimento de 15,5%, serviços automotivos, com 11,6%, e moda, com 10,4%.

Esses números são fornecidos pela ABF (Associação Brasileira de Franquias), que revelou, também, que o setor abriga 3.039 marcas diferentes, empregando quase 1,2 milhão de trabalhadores.

Esse conjunto de indicadores, associados à segurança oferecida pelo sistema de franquias, torna o investimento neste modelo de negócios uma excelente apostas para quem tem a intenção de empreender e montar o seu próprio negócio.

Além disso, o mercado oferece, atualmente, os mais variados tipos de franquia, com investimentos iniciais que variam muito. Além das microfranquias, crescem as franquias virtuais, que não exigem estrutura física para atendimento ao público.

 

Como funciona uma franquia

Agora que você já sabe bastante sobre o que é, chegou a hora de saber como funciona uma franquia.

Como já foi abordado, para adquirir uma franquia é necessário que o franqueado faça um investimento inicial, que lhe garante todo o suporte na forma como foi abordado no tópico anterior.

Num sistema de franquia o franqueado é o dono do próprio negócio. A diferença é que ele deve se submeter a uma série de cláusulas contratuais que limitam sua autonomia.

O contrato de franquia prevê que o franqueado deve se restringir a espelhar o negócio original, não podendo, por exemplo, incluir produtos que não estejam no mix do franqueador.

Além disso, o padrão de qualidade precisa ser mantido, sob o risco de incorrerem sobre o franqueado pesadas sanções.

Tirando isso, cabe ao franqueado fazer a gestão do negócio no dia a dia, além do que, é ele o destinatário dos resultados financeiros do negócio.

 

Ponto comercial

Voltando a uma questão abordada no tópico anterior, acerca da capacidade de planejamento do franqueador, o franqueado deve optar por empresas que indiquem o ponto de venda, pois isso, pelo menos em tese, indica um domínio do franqueador sobre o mercado em que atua.

checklist-ponto-comercial-banner

 

Quanto à duração do contrato, isso depende de cada franquia, mas é essencial que esse prazo seja bem superior, pelo menos o dobro de tempo, ao prazo previsto para retorno do investimento, de modo a garantir que o franqueado não só possa recuperar o valor investido como também lucrar com o negócio.

De um modo geral, no entanto, a tendência é de que, uma vez bem sucedida a relação, o contrato seja renovado.

 

O que é franqueado

Franqueado é a pessoa jurídica que contrata o direito de explorar uma franquia, de acordo com a lei 8955, de 15 de dezembro de 1994, que regulamenta esse modelo de negócio.

É aquele que contrata os direitos e contrai obrigações perante o franqueado.

O franqueado é o proprietário do negócio, cabendo, para que possa continuar explorando a franquia, que cumpra com as normas estabelecidas em contrato.

Cabe, também, ao franqueado, contribuir para o crescimento do negócio, dando feedback ao franqueador, além de fazer o controle financeiro da unidade franqueada.

Cabe ao franqueado, acima de tudo, a responsabilidade pelos resultados da unidade.

 

O que é franqueador

Franqueador é aquele que desenvolveu o conceito do negócio.

O franqueador é aquele que estabelece as políticas, normas, processos, padrões e procedimentos do negócio, assim como os documenta e transforma num modelo a ser implementado em todas as unidades franqueadas.

É a pessoa jurídica que concede ao franqueado o direito de explorar sua marca e contrai a obrigação de oferecer todo o suporte previsto em contrato e supervisionar o cumprimento das normas.

Ao franqueador cabe realizar o Business Plan para expansão do negócio, com base em premissas lógicas e sólidas, de modo a dar um grande passo para o sucesso da estratégia.

Apesar da autonomia administrativa e financeira do franqueado, o planejamento global e contínuo do negócio cabe ao franqueador.

 

 

Conclusão

Esperamos que tenha gostado das informações obtidas aqui sobre o que é uma franquia, como funciona uma franquia, o que é franqueado, o que é franqueador e os aspectos que envolvem essa estratégia de negócios.

Bons negócios!

Maria Luiza Brufatto
Maria Luiza Brufatto
Palestrante, Especialista em gestão de vendas, com forte atuação no comercial de empresas nas áreas de Varejo, Arquitetura e Construção Civil, Indústria, Atacado e Franchising.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.