Franquias de cursos profissionalizantes

Guia de Franquias - Cursos Profissionalizantes

Franquias de cursos profissionalizantes

Se a crise obriga muitos negócios a pisarem no freio; a outros, entretanto, serve como combustível. É o caso das franquias de cursos técnicos e profissionalizantes. Beneficiadas pela Lei federal 9.394, que possibilita o acesso à educação profissional do aluno matriculado no ensino fundamental, médio e superior, elas são um caminho mais rápido e barato para a colocação profissional.

 

Potencial de mercado dos cursos profissionalizantes

Para o administrador Diego Simioni, sócio da consultoria Goakira, há outros pontos a favor do segmento. “O mercado de cursos profissionalizantes continuará a crescer, mesmo com a crise. Em um cenário de retração econômica e de aumento do desemprego, as pessoas precisam buscar capacitação profissional. Os cursos, voltados à prática e com valor acessível (até 60% mais baratos que uma graduação), são uma boa escolha para milhares de brasileiros e um excelente negócio para os donos de escola”, afirma.

Os números mostram um mercado promissor. De acordo com dados do CNI (Confederação Nacional da Indústria), cerca de 10 milhões de pessoas (20% da população) que faz cursos profissionalizantes é atendida pela iniciativa privada; apenas uma em cada dez não conclui o curso; 28% acreditam que ele amplia as oportunidades de acesso ao mercado de trabalho; 27% querem melhorar o desempenho no trabalho atual; e 58% nunca atuaram na área dos cursos escolhidos, ou seja, eles teriam caráter “aspiracional” para o aluno.

Segundo a pesquisa do CNI, aqueles que nunca frequentaram um curso profissionalizante alegam falta de tempo (40%), de recursos financeiros (26%) e de escolas especializadas (21%). “A busca por esses cursos tendem a aumentar muito, pois 66% dos brasileiros, de 16 a 24 anos, estão fora do curso técnico ou faculdade”, aposta Simioni.

Franquias de Cursos Profissionalizantes - Estatísticas do Mercado

 

Players de mercado

Os principais players do mercado de franquias são o Centro Nacional Integrado de Cursos (Cenaic), com 48 unidades em nove Estados brasileiros; o Prepara, que tem 587 unidades (cursos presencial e a distância); Microlins, com mais de 500 unidades; Instituto Mix, com mais de 130 unidades; e Microcamp, com mais de 70 unidades.

O Cenaic, por exemplo, franquia que tem crescimento expressivo, oferece 27 cursos com duração média de 15 meses e preço aproximado de R$ 100 a mensalidade. A escola tem a favor dela cursos para um público muito amplo e sistema de ensino que combinam teoria e prática. Os conteúdos são pensados a partir de necessidades cotidianas reais das empresas. Há opção de idiomas para crianças e de capacitação para jovens, adultos e idosos; todos eles com ampla oferta no mercado de trabalho, como desenvolvimento pessoal e administrativo, tecnologia, saúde e beleza.

 

Riscos do negócio

A empolgação e a impulsividade não são bons companheiros de negócios. Mesmo com panorama tão positivo, o administrador Diego Simione alerta para os desafios de uma franquia desse ramo. “Nem tudo são rosas em nenhum tipo de negócio. No caso dos cursos profissionalizantes, os desafios ficam por conta do gerenciamento da inadimplência e da retenção do aluno. O gestor deve estar apto a lidar com eles”, reitera.

 

Perfil do candidato

O interessado em franquias profissionalizantes deve estar atento também ao perfil mais capaz para gerenciar esse tipo de negócio. “Embora o perfil de um franqueado no segmento de treinamento e educação possa ser bastante variado – e não ter de se preocupar com a formação pedagógica, já que conta com o apoio da franqueadora – uma característica é fundamental: ele precisa gostar de gente. Além disso, ajuda muito ter disposição para área comercial”, diz Simioni.

 

Expectativa de retorno financeiro

O investimento inicial em uma franquia de educação e treinamento começa em R$ 20 mil (caso da escola Tutores Educação Infantil Multidisciplinar) e pode chegar a R$ 630 mil (Unità Educacional). Entre as franquias que estão no caminho do meio, Cenaic, por exemplo, tem investimento inicial em R$ 200 mil e rendimento mensal bruto de R$ 60 mil.

A maioria das franquias tem formulário de inscrição no site e mais detalhes sobre o negócio. Ótima escolha e boa sorte!

 

cta-ebook-como-abrir-franquia

Maria Luiza Brufatto
Maria Luiza Brufatto
Palestrante, Especialista em gestão de vendas, com forte atuação no comercial de empresas nas áreas de Varejo, Arquitetura e Construção Civil, Indústria, Atacado e Franchising.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.