Empreendimentos de baixo custo – A vez das microfranquias

A vez das microfranquias

Conheça o segmento que mais cresce no mercado de franquias e saiba se esse negócio é para você

Mercado de Franquias

Elas vieram com força total e chegaram para ficar. Nos últimos três anos, o mercado de franquias tem vivenciado um fenômeno que está mudando o perfil dos franqueados no Brasil: a ascensão das microfranquias. Já são 368 redes oferecendo negócios com investimento de até 80 mil reais, que podem ser operados sem a necessidade de um ponto comercial e exigem, muitas vezes, só a disposição do franqueado.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), essa modalidade de franquia representa 15,8% do total de redes no país e 12,8% do faturamento do setor, chegando ao patamar de 13 bilhões de reais. O crescimento é também expressivo. Em 2013, as microfranquias tiveram aumento de 22% em faturamento, 10% em quantidade de redes e 6% em quantidades de unidades.

Empreendimentos de baixo custo

Com investimento mais baixo, as microfranquias se tornaram a chance de muitos empreendedores para deixar o emprego para ter o próprio negócio. “As microfranquias são ideais para pessoas que queiram substituir seus empregos por outra fonte de renda, mas com menos risco e mais controle”, opina Alessandro Saade, professor da Business School São Paulo (BSP).

Elas também podem ser oportunidades de negócio interessantes para quem está empreendendo pela primeira vez e quer fazer um teste antes de fazer investimentos mais altos. “Pode ser indicada para quem quer reduzir seu risco, tem capacidade de investimento limitada ou ainda não tem certeza para criar um modelo de negócio próprio e por isso prefere replicar o modelo de negócio do franqueador”, indica Marcelo Pimenta, professor da pós-graduação da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM).

A vez das microfranquias

Motivação e Disciplina

Para Leandro Reale Perez, professor da Faculdade de Administração da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), é preciso ser muito motivado e disciplinado para conseguir ter sucesso. “Esse tipo de negócio é indicado para empreendedores que têm excelente capacidade de trabalhar sozinho, disciplina e pouco capital para investir”, explica Perez.

O baixo investimento não significa que o empreendedor pode escolher qualquer marca para investir. “Pergunte aos franqueados há quanto tempo eles têm a franquia, quanto investiram e se voltariam a comprar a franquia neste momento”, sugere Perez.

Busque áreas em que você já tenha experiência e conheça bem o mercado. Como a microfranquia exige um esforço de divulgação do franqueado na sua área, fica mais fácil quando os principais concorrentes e a região são bem conhecidos. Geralmente, as microfranquias não exigem funcionários ou ponto comercial. Ao mesmo tempo em que isso reduz custos, significa mais trabalho. “O dono tem de entrar de corpo e alma no negócio, entender de cada detalhe, suas variáveis críticas e oportunidades”, diz Saade.

Como qualquer outro negócio, a microfranquia requer muita dedicação e sacrifícios do empreendedor, principalmente no começo. Fazer uma autoavaliação para ter certeza de que você tem o perfil certo é fundamental para conseguir abocanhar um pedaço deste mercado bilionário.

 

cta-ebook-como-abrir-franquia

FranquiAZ
FranquiAZ
Consultoria especializada em Expansão (atendimento dos investidores, apresentação e negociação das franquias); Eventos de prospecção de investidores; Divulgação de oportunidades de negócios; Suporte de identidade visual, marketing e comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.