17 cuidados para abrir uma franquia e evitar uma fria

Cuidados para abrir uma franquia

Por possuírem modelos de negócio estruturados e marcas consolidadas no mercado, abrir uma franquia torna-se uma boa alternativa de investimento a novos empreendedores.

No entanto, é importante estar atento a alguns aspectos do negócio para que não entre em uma fria e coloque a perder altas quantias investidas. Confira:

 

17 cuidados ao abrir uma franquia

1. Avaliar as projeções financeiras detalhadamente

Antes de abrir uma franquia as perguntas fundamentais que devem ser feitas são: Como vou ganhar dinheiro e qual será a evolução desse ganho?

São essas as chaves para avaliar as projeções financeiras da franquia e optar por aquela que melhor atende às suas expectativas.

Nesse caso, o mais indicado é que procure obter o suporte de especialistas capazes de fornecer uma análise precisa e detalhada da proposta dos franqueadores.

Entre os elementos da análise, devem ser considerados:

  • O valor do investimento inicial: Neste ponto é importante destacar que as empresas podem incluir ou não o valor do ponto comercial nesta categoria. Caso não esteja incluso, solicite-o para avaliar adequadamente as projeções do negócio.
  • As projeções de resultado mês a mês: Aqui, todo o período apresentado pelo franqueador para o retorno do investimento deve ser analisado. Recomenda-se ter em mãos os custos de mercadoria, as taxas, impostos e demais despesas operacionais.
  • Os gastos referente ao quadro de pessoal: salários e encargos dos funcionários;
  • A evolução do fluxo de caixa: o ponto de equilíbrio da franquia e a necessidade (ou não) de capital de giro.

Conseguir enxergar com clareza estes números é fundamental para abrir uma franquia.

Somente assim é possível comprovar a consistência das informações fornecidas pelo franqueado e optar pela alternativa que esteja dentro das expectativas.

 

2. Verificar o SERASA da empresa franqueadora e suas coligadas

Ainda que as franquias sejam a forma mais segura de dar início a um negócio, por possuírem modelos de funcionamento e marcas reconhecidas pelo mercado, não há garantias e é preciso estar atento às informações da franqueadora no SERASA.

Verifique se possuem a Circular de Oferta de Franquia (COF), pois está é uma das previsões legais que fornecem maior transparência ao negócio.

Por ser um documento dinâmico, os dados são constantemente atualizados e há informações referentes à rescisões contratuais e processos judiciais da empresa.

É importante saber que a inscrição no SERASA não impede o funcionamento, mas afeta a COF e a visibilidade.

É possível encontrar dificuldades para abertura de contas bancárias em pessoa jurídica, solicitar empréstimos e realizar negociações.

 

3. Verificar se a unidade piloto está no mercado a menos um ano

Como visto, há informações de extrema importância ao abrir uma empresa e realizar a análise de projeções financeiras.

A exemplo, é preciso saber sobre o retorno de investimento proposto pelo franqueado.

Para isso, é necessário apresentar os resultados mês a mês e comprovar as informações fornecidas.

Sem que haja a experiência de um ano, não há modelo financeiro que seja comprovado e portanto, não há um modelo de negócios sólidos para o franqueado.

 

4. Entender qual foi o motivo que os 3 últimos franqueados deixaram a rede

Na Circular de Oferta de Franquia (COF), deve constar a relação de franqueados desligados em um período de 12 meses, uma vez que é uma exigência legal.

É importante entrar em contato e entender quais foram os motivos que levaram ao desligamento.

O ideal é que ao menos 3 franqueados desligados em um período de 12 anos sejam analisados, não restringindo a análise somente a eles (no entanto, são estes que poderão revelar problemas atuais do negócio).

 

5. Possuir capital de reserva para arcar com suas despesas particulares durante no mínimo 3 meses

Haverá um alto investimento e um período estimado para retorno deste valor.

Durante esta etapa, certifique-se de possuir em mãos o suficiente para arcar com despesas particulares para que estas não se tornem um problema maior no futuro e o impeça de perceber as possibilidades reais de uma franquia.

 

6. Possuir capital de giro reserva para o negócio

Recomenda-se que, para a segurança dos negócios, o franqueado disponha de uma quantia equivalente a 25% do investimento inicial em capital de reserva.

Não possuir a quantia de segurança é um erro e pode culminar na perda de todo o investimento inicial.

Há inúmeras taxas a serem pagas, além dos royalties destinados a franqueadora pelo uso da marca, de forma que ao abrir uma franquia o capital de reserva torna-se fundamental.

 

7. Leia atentamente a COF da franquia e esclareça as suas dúvidas

É extremamente importante ao franqueado realizar a leitura integral da COF da empresa e estar a par de todos os pontos fundamentais.

Este documento apresentará todas as informações exigidas pela Lei das Franquias e é o momento em que o franqueado pode questionar o franqueador a respeito de pendências judiciais indicadas pela COF ou demais notificações de relevância.

 

ba-lei-de-franquias

 

8. Entenda como funciona caso você queira sair da rede de franquias

Ainda que as informações referentes ao descontrato constem na COF das franquias, é importante buscar estabelecer uma boa relação entre franqueado-franqueador, dando espaço para que revele todos os aspectos do negócio, inclusive  processo de saída.

Para que as relações jurídicas sejam resolvidas, é preciso que existam cláusulas no contrato de franquia que prevejam, entre outras questões, a quitação ampla, geral e irrevogável das partes e o pagamento de eventuais taxas.

 

9. Verifique se você tem perfil para operar o negócio

É necessário que possua o espírito para tornar-se gestor direto do negócio ou esteja disposto a contratar um gerente com participações.

Ainda, dentro do perfil esperado de um franqueado está o comprometimento menor de 50% do patrimônio pessoal.

O conhecimento do mercado, a capacidade de sociabilidade e a capacidade de lidar com o público, além de conhecimentos de idiomas e informática são pré-requisitos para dar início a um negócio de sucesso.

São beneficiados àqueles que possuem experiência anterior no ramo ou conhecimentos específicos e avançados sobre os setores de atuação da franquia e as operações nela desenvolvidas.

 

10. Em redes menores, conheça o dono da franqueadora e verifique sua afinidade com eles

É provável que em redes menores de franquias, o franqueador solicite entrevistas pessoais, efetue a análise da ficha cadastral e de crédito.

Também é comum realizar testes comportamentais e auto avaliações.

Pensando nisso, realize uma avaliação também do franqueador.

Busque conhecê-lo melhor, identificar as suas afinidades para que sejam desenvolvidas relações harmônicas entre as partes e para que saiba se o responsável pela marca possui uma visão dentro daquela que você acredita.

 

checklist-ponto-comercial-banner

 

11. Entenda qual é o modelo de gestão da rede

A análise de mercado, as avaliações competitivas e o planejamento estratégico são fundamentais ao abrir uma franquia.

Busque saber qual é o modelo de operação da franquia de interesse e verifique se este se adapta ao seu perfil.

Elas poderão ser mais rígidas ou flexíveis na forma de realização dos negócios.

Fornecer materiais, manuais e suplementos completos ou somente o conhecimento e a base.

Todos os pontos são importantes na hora de escolher por uma marca que contemple melhor as suas necessidades e expectativas.

 

12. Entenda qual é o suporte que será oferecido

O franqueador é o responsável por transmitir o conhecimento necessário às operações de seus franqueados.

Eles podem fornecer treinamentos periódicos ou materiais de apoio.

Cada franqueador oferece um tipo diferente de suporte.

Busque entender qual será o suporte oferecido pela marca.

 

Aprenda tudo aquilo que ninguém lhe conta sobre Franquias

 

13. Informe-se sobre o marketing da rede

O franqueador fornece o Manual de Marketing da empresa aos franqueados, onde constará informações pertinentes como o logotipo da marca, os símbolos da rede, as paletas preferenciais e o código de cores.

Também as imagens do produto e das lojas, fornecendo suporte ao marketing da nova franquia.


14. Conheça qual o destino do fundo cooperado de marketing

Este fundo permite que o franqueado seja beneficiado pelas ações publicitárias e promoções desenvolvidas pela marca, elevando a sua visibilidade de mercado.

As taxas referentes ao fundo cooperado de marketing estão previstas no contrato, assim como o percentual sobre as vendas.

Solicite ao franqueado exemplos de ações e peça sempre o demonstrativo da destinação final da taxa cobrada.

 

15. Converse com outros franqueados da rede

Ao abrir uma franquia, o contato com os demais franqueados pode ser útil.

É através deste diálogo que será possível entender melhor o funcionamento da empresa, além de obter informações relevantes sobre as suas operações, suporte fornecido e demais detalhes do negócio.

 

16. Certifique-se que você tem todo capital necessário e que entende quais são as taxas que serão cobradas

Recomenda-se que os interessados em abrir uma franquia tenham em mãos um bom plano de negócios e capital necessário para realizar o investimento.

É importante que haja capital disponível para sustentar as despesas operacionais da franquia até que ela possa gerar fluxo de caixa positivo.

Caso faça a opção por financiamentos, aguarde a pré-aprovação do valor antes de dar início às negociações.

 

17. Não “minta” para o franqueador

Na tentativa de obter os direitos de franquia, alguns franqueados decidem ocultar ou mentir sobre informações relevantes ao negócio.

Este talvez seja o maior erro ao abrir uma franquia.

Os pré-requisitos impostos pelos franqueados possuem um fundamento claro com o objetivo de evitar o fracasso ou desgaste da marca diante do mercado.

A relação entre franqueado e franqueador deve ser pautada na confiança mútua e na troca de informações verdadeiras que permitam o bom desenvolvimento do plano de negócios.

 

Agora que você já conhece os 17 cuidados que deve ter antes de abrir uma franquia, as suas chances de iniciar um negócio consistente e de sucesso são bem maiores.

Aproveite tudo que aprendeu nesse post e comece já a colocar em prática a sua ideia de abrir uma franquia, pois as ferramentas para fazer o seu negócio prosperar, você já tem!

Diego Simioni
Diego Simioni
Empreendedor, CEO do FranquiaZ e nas horas vagas caçador de oportunidades de negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CANSADO DE CONTEÚDOS SUPERFICIAIS?

Receba conteúdos e materiais REALMENTE ÚTEIS sobre franquias

Fique tranquilo, não faremos SPAM e nem venderemos seu email.